Posts Recentes

UMA MARCA COM DNA PAULISTANO – PARTE 6 VIADUTO DO CHÁ

UMA MARCA COM DNA PAULISTANO – PARTE 6 VIADUTO DO CHÁ

Por Henrique Carnevalli, t.izêro, Sommelier de Cervejas, amo música desde pirralho, noveleiro, corinthiano sofredor e cofundador do site RockBreja. Para dar continuidade ao texto do meu amigo Anderson R. Lobato, UMA MARCA COM DNA PAULISTANO – PARTE 5 TREM DAS ONZE, vamos falar agora da 

UMA MARCA COM DNA PAULISTANO – MARCO ZERO, UM CAPÍTULO À PARTE

UMA MARCA COM DNA PAULISTANO – MARCO ZERO, UM CAPÍTULO À PARTE

Por Felipe Valério, embaixador na empresa Bier&Wein e supervisor de vendas na grande São Paulo, correndo de bar em bar para levar a alegria líquida para os apreciadores de plantão, e sempre soltando várias novidades e fotinhos no @felipevalerio80 só para constar…rs Abram alas porque 

UMA MARCA COM DNA PAULISTANO – PARTE 2 IPIRANGA

UMA MARCA COM DNA PAULISTANO – PARTE 2 IPIRANGA

RESENHA COSMOPOLITA

Por Anderson R. Lobato, dentre vários defeitos: Santista sofredor, Homebrewer, Sommelier de Cervejas, pai do Dudu e amante de um @Pao_Liquido. 

Falar da cidade de São Paulo, é falar também dos seus bairros e dos seus bairrismos não é mesmo?!

Para cada bairro uma história, uma brincadeira e, claro, a resenha daqueles que defendem com unhas e dentes o seu querido cantinho nesta capital cosmopolita chamada São Paulo.

E já que o assunto é ser bairrista (como diria um tal de Roberto Carlos: “Este cara sou eu!”), não tem como não falar do bairro mais importante do Brasil (isso, me deixa. Huahua): o bairro do Ipiranga.

Leia também: Uma Marca Com DNA Paulistano – Parte 1 Capricórnio

GRITO NO RIO VERMELHO

Ipiranga é uma palavra de origem tupi, que significa rio vermelho. Este rio chamado de Ipiranga pelos indígenas no Brasil Colonial, presenciou às suas margens plácidas o grito da Independência de D. Pedro I em 7 de Setembro de 1822, tornando o Brasil uma nação soberana.

Não à toa a Cervejaria Paulistânia cria uma cerveja para homenagear o grito mais importante já dado neste país (“Garçom, traz mais uma!” huaha): o Grito da Independência, as margens do Rio Ipiranga e consolidando, anos mais tarde, a localização do bairro Ipiranga.

Casa do Grito – Parque da Independência (fundada em 21/11/1958)

Por falar em cerveja, o bairro mais importante do Brasil (sigo com essa ladainha..hauha), recebeu uma homenagem à sua altura, ou melhor, dessa nossa cidade incrível – A Paulistânia Ipiranga.

A Ipiranga é uma cerveja potente e deliciosa, do Estilo Strong Wood Red Lager e premiada no World Beer Awards Bronze Brasil 2018 e Prata Brasil 2019 (se não o maior, um dos principais concursos cervejeiros no mundo), que faz jus a importância que aquele marco possui na história do nosso Brazilzão. É a nossa cena cervejeira sendo muito bem representada aqui dentro e lá fora.

CERVEJÃO!!!

Foto: Anderson Lobato

Uma cerveja que agrada a todos os gostos. Dá família das Lagers (baixa fermentação – saiba mais), com 7,2% de ABV (aquela sensação gostosa e aquecedora do álcool) e coloração marrom-avermelhada, a Ipiranga traz logo no aroma um dulçor de caramelo, aliado as notas da madeira em total equilíbrio. O sabor é bem linear ao aroma, com destaque as notas caramelizadas dos maltes, lembrando toffe, caramelo, amendoado e enobrecida pela madeira brasileira utilizada na sua maturação (isso mesmo, ela ficou em processo de maturação em barrica de madeira Amburana). Um convite a novas goladas. Ou seja, um “cervejão”!

Para deixar essa belezinha etílica ainda mais com a nossa cara, a cara do nosso Ipiranga, a Cervejaria Paulistânia rotulou essa cerveja com o famoso quadro de Pedro Américo, eternizando aquele momento e a homenagem ao bairro.

Independência ou Morte por Pedro Américo de Figueiredo e Mello – 1888 (acervo Museu Paulista)

Aliás, alguém aí já visitou o parque e o Museu do Ipiranga? Apesar do Coronga Vírus (Covid-19) e do palácio ainda estar fechado para reformas, o parque que cerca os monumentos históricos vale super a pena! Inspirado no jardim do Palácio de Versalhes, na França, a parte frontal é mais conhecida, principalmente para quem passa de carro, mas o que só os locais sabem, é que escondido atrás do Museu há um lindo bosque, excelente opção de passeio para curtir com a família. Recomendo!

O edifício histórico tem como nome oficial Museu Paulista da Universidade de São Paulo. Foi inaugurado em 7 de setembro de 1895 e integrado a USP em 1963. Desde 2013, encontra-se fechado para restauração e ampliação e será entregue à cidade em 7 de setembro de 2022 (saiba mais), nas comemorações do Bicentenário da Independência. Atualmente, possui um acervo de mais de 450.000 unidades, entre objetos, iconografia e documentação textual, do século 17 até meados do século 20.

Por falar em passeio legal, vocês conhecem o Brewpub da Cervejaria Paulistânia? Vale demais conhecer e tomar esta e outras delicias direto da “fonte”. Mas, temos que aguardar um pouco. No momento, por conta da Pandemia, o Pub virou loja. Serviço – End.  Av. Eng. Eusébio Stevaux, 1469 – Jurubatuba, São Paulo – SP, 04696-000 (consulte horários e protocolos da Covid-19).

Ainda não está saindo para bares e restaurantes? Não tem problema, corre lá no e-commerce www.confrariapaulistâniastore.com.br  que você encontra toda a linha da cervejaria e marcas importadas pela Bier & Wein.

Ein Prosit !